SOB ESSES DIAS — parte 04

Feito em casa

Pensaram que acabou? Pois é, está longe do fim. Por isso também resolvi escrever esse texto. É uma forma de explicar para todo mundo e principalmente para mim o que está acontecendo.

Vocês devem ter percebido que o Antonio, meu filho, tem participado de todas essas histórias. No O Hipopótamo Alado ele gravou guitarras e vocais numa das faixas; cantou e gravou guitarras na faixa em homenagem ao Tom Zé; gravou guitarras e violões, e me ajudou com o arranjo do single da Lorem Ipsum; e produziu a parceria com o Henrique Portugal. Mas, paralelamente, começamos a fazer algumas outras faixas juntos. Sempre com ele comandando o estúdio. Daí veio a ideia de fazermos um EP juntos, com ele na produção. Isso rapidamente virou algo ainda mais colaborativo, mais misturado. Seremos uma banda provisória. Aliás, todas as bandas o são — exceto os Rolling Stones, claro. Mas o que eu quero dizer com isso é que sabemos que vamos seguir caminhos separados logo ali na esquina. Não sabemos é quando a próxima esquina virá. O Tom tem mil ideias e projetos, assim como eu. Vamos experimentar essas vantagens e desvantagens de sermos tão íntimos como mais uma possibilidade artística.

O resultado não será um trabalho meu, nem dele — que tem canções próprias que pretende lançar sozinho ou com uma possível banda menos provisória. Quanto a mim, vocês vêm acompanhando essa multiplicação de “eus”. Para isso ser possível, lançaremos o EP sob outro nome. Ainda não sabemos qual. Aceitamos ideias. Por enquanto, seremos Los Leonis ou Los Leones. Apesar de nossos nomes serem com “i”, em espanhol, Os Leões seriam com “e”. Em italiano seríamos Gli Leoni.

Como numa banda tradicional, vamos dividir a escolha do repertório, os vocais, as ideias de arranjo. E vamos tocar todos os instrumentos. Tudo feito em casa, sob o efeito desses dias de quarentena e incerteza. O título do trabalho tem a ver com isso: “Sob esses dias”. Uma das canções escolhidas, e para a qual já fizemos bastante coisa, se chama “Sobre esses dias”, e é uma parceria minha com a querida Zélia Duncan. A letra fala sobre o que estamos vivendo, mas as outras não têm necessariamente essa temática. O que elas têm em comum é que a situação que atravessamos nos deu os limites de produção, as condições materiais que estão ao nosso dispor. E a vontade de criar juntos. Nos nossos planos está compormos uma canção em parceria. Por enquanto, temos duas faixas adiantadas, duas outras decididas e algumas ideias para o restante do repertório. Começamos a lançar o trabalho depois que tiver posto no ar as faixas dos outros três trabalhos.

--

--

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store